Poema do mês

Tempo
Monica Benarroz

O tempo passa, não volta mais
O tempo marca, seja boa ou ruim a experiência que fica para sempre
O tempo resgata sonhos, lembranças e pessoas
O tempo delimita as ações, os projetos e a vida
Tempo, quem pode conter ou aprisionar?
Quem sabe investir ou desfrutar?
O tempo chega sorrateiro e fugaz, parte sem dó e desculpas
Abro os olhos, ele ainda está aqui
Ainda posso vê-lo nas marcas, nas lembranças, nas pessoas
Ainda posso senti-lo sem, contudo, contê-lo
Ainda posso investir na certeza da colheita
 
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close